FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NA ADMINISTRAÇÃO E DO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
Galerias
VÍDEOS
quarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Redução da Jornada de Trabalho - 16/05/2010 - Parte 5/5


Clique para assistirdomingo, 14 de abril de 2013
Entrevista com a Drª Inês Kawamoto e da Pres. da Fed. dos Trab. Mun. do Estado d

A Presidente da Federação dos Trabalhadores Paula Leite faz um apelo na tribuna para que os Vereadores não usem bandeira partidária com os trabalhadores e nem de politicagem neste momento, agora é hora de política de valorização dos profissionais da educação infantil desse Município.

Temos que entender que o passado sempre está presente, a gente tem que olhar para o passado pra ver aonde é que erramos e ir em direção ao caminho certo para o futuro; observar no projeto de lei quais foram os equívocos. Precisamos nesse momento ter muita cautela, porque Desembargador, Juiz, se eles entenderem que estão aproveitando o momento de valorização dos trabalhadores como o momento de fazer politicagem a gente já entra perdendo. Não podemos nos dar o direito de entrar perdendo no momento da primeira reunião que estamos realizando, tendo uma disputa entre “Vereadores”, queremos estar juntos na mesma causa.

“Não queremos Vereador algum na reunião com o Prefeito, pois eles podem prejudicar nosso projeto”.
Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
Irene Batista, presidente do Sindsep-SP na Câmara Municipal de São Paulo na audi

 
Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
Grevedos Servidores de São Paulo

Servidores públicos de São Paulo iniciaram greve nesta terça-feira. Eles realizaram uma manifestação pedindo 39% de reajuste para todas as categorias.

Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
Assembleia do Sindsep, em frente a SEMPLA, Secretaria de Gestão, dia 18 de agost

 
Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
ATO DO DIA 03_06/2009 - SINDSEP PARTE1


Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
ATO DO DIA 03_06/2009 - SINDSEP PARTE2


Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
Governo Kassab se nega a dar 39% de reajuste....

Governo Kassab se nega a dar 39% de reajuste solicitado pela categoria para recompor as perdas salariais.

Terra TV: http://terratv.terra.com.br/videos/Noticias/Brasil/4194-367525/Servidores-da-...
Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
GREVE DOS FUNCIONÁRIOS DE SÃO PAULO RECEBE APOIO DE SENADOR 05/09/2011


Clique para assistirterça-feira, 13 de dezembro de 2011
Greve dos Servidores de São Paulo

Em São Paulo, funcionários municipais paralisaram as atividades. Desta vez, por reposição salarial e melhores condições de trabalho. Os servidores querem 39 por cento de reposição salarial. Eles se reuniram, durante toda a manhã, em frente a sede da prefeitura da capital, no Viaduto do Chá, no centro.

Clique para assistirdomingo, 20 de novembro de 2011
Presidente CUT-SP e a Presidenta da Fetam-SP cumpre agenda em Barretos

Clique para assistirquinta-feira, 7 de julho de 2011
6 de julho CUT - Faremos as maiores campanhas salariais do 2º semestre

Durante ato na Praça do Patriarca, no Dia Nacional de Mobilização, Vagner Freitas - Secretário Nacional de Finanças da CUT, avisa Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central e empresários, que a CUT e seus sindicatos farão as maiores campanhas salariais do 2º semestre.
Clique para assistirquinta-feira, 7 de julho de 2011
Pauta do desenvolvimento é ganho real de salário

Durante ato na Praça do Patriarca, no Dia Nacional de Mobilização, Vagner Freitas - Secretário Nacional de Finanças da CUT, fala sobre o crescimento econômico do país, e da necessidade de aumento real de salário nas campanhas do segundo semestre.
Clique para assistirquinta-feira, 7 de julho de 2011
10 mil avermelham centro da capital paulista

“Pauta do desenvolvimento é ganho real de salário”       

10 mil avermelham centro da capital paulista

 

Militantes da CUT se concentram na praça da sé para caminhada pelo centro (Foto: Dorival Elze)

Alexandre Gamón, Leonardo Severo e Tatiana Melim

Cerca de 10 mil trabalhadores tomaram o centro da capital paulista nesta quarta-feira, 6 de julho, Dia Nacional de Mobilização da CUT, “em defesa de ganhos reais”. Antes do ato, bancários do Itaú Unibanco reagiram às recentes demissões e paralisaram parcialmente os prédios do Ceic e da Patriarca, em protestos que contaram com a participação de 12 mil trabalhadores, que atrasaram o expediente em cerca de três horas.

“Reafirmamos que vamos realizar as maiores campanhas salariais do segundo semestre. Porque a pauta dos trabalhadores é a do desenvolvimento, é aumento real de salário, são políticas de geração de emprego e renda. Foi isso que aprendemos com o governo Lula”, afirmou Vagner Freitas, secretário de Administração e Finanças da CUT. Vagner condenou veementemente o “discurso atrasado” do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, de que salário é inflacionário. “Segurar salário, demitir e arrochar é a agenda conservadora dos que perderam as eleições, dos neoliberais que arrebentaram a economia”, enfatizou.

A concentração iniciou às 9 horas da manhã em frente à Praça da Sé, logo completamente tingida de vermelho pelos cutistas que chegaram de todas as regiões do Estado, aos que se somaram militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), da Central dos Movimentos Populares (CMP) e da Marcha Mundial de Mulheres.

Nas intervenções das lideranças das Confederações e de Sindicatos, como a de Sérgio Nobre, dos Metalúrgicos do ABC; Juvandia Moreira, dos Bancários de SP e Douglas Izzo, da Apeoesp, a afirmação da necessidade de um projeto nacional de desenvolvimento com valorização do trabalho e distribuição de renda, com um Estado forte, defensor de direitos e promotor da justiça social.

No deslocamento dos 100 ônibus de trabalhadores até a capital, muitos puderam sentir no bolso o verdadeiro assalto do novo reajuste dos pedágios do governo estadual, de até 9,77%. Faixas e cartazes denunciavam o governo Geraldo Alckmin pelo abuso e cobravam a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pela Assembleia Legislativa. Presentes ao ato, os deputados estaduais Luiz Cláudio Marcolino, Carlos Grana, Edinho Araújo, Simão Pedro e Adriano Diogo, todos da bancada do Partido dos Trabalhadores, denunciaram as armações feitas pelos tucanos para barrar a instalação da CPI. Representando a bancada federal do PT, o deputado Vicentinho reiterou o compromisso com o combate à precarização das relações de trabalho e denunciou o projeto do deputado Sandro Mabel que, “embora da base governista, tenta promover as terceirizações para retirar direitos”.

Para Maria Fernanda, da Marcha Mundial das Mulheres, o movimento participa do Dia Nacional de Mobilização da CUT, pois a pauta da classe trabalhadora também faz parte da luta das mulheres por melhores condições de vida. Os movimentos sociais unidos é que farão a diferença, enfatizou. “Nós queremos também a redução da jornada de trabalho, pois sabemos que as mulheres sofrem extensas e até mesmo duplas jornadas. Também estamos aqui pela reforma agrária, pois sabemos que o que o campo planta a cidade janta. Estamos aqui para fazermos a luta juntos. E seguiremos em marcha até que todas sejamos livres”, declarou.

Raimundo Bonfim, representante da Central dos Movimentos Populares (CMP), ressaltou as lutas que os movimentos sociais desenvolveram nas décadas de 80 e 90 contra o modelo neoliberal implantado pelo governo de Fernando Henrique Cardoso. “Nós já estivemos juntos no passado, MST, Marcha, CUT e CMP para barrar o neoliberalismo, o FMI, o FHC, a Alca. Nós temos lado nessa luta. Enquanto as outras centrais não se definem, estamos com a CUT, que tem uma ligação histórica conosco”. “Aqui é o começo de uma grande rearticulação que levar as pautas dos trabalhadores adiante”, acrescentou.

Presidente da CUT/SP, Adi dos Santos Lima, reconheceu a determinação e o compromisso das mais de cem entidades sindicais responsáveis pelo sucesso da mobilização realizada pela Central no estado, que reforça a pauta nacional dos trabalhadores/as. Ele lembrou que para que a agenda seja efetivada, é preciso pressionar o Congresso Nacional. “Não adianta apenas irmos para Brasília, precisamos também estar na base diretamente com os trabalhadores e trabalhadoras. Já vimos que sem pressão nossa luta não avançará no Congresso. Mas a CUT é diferente e se organiza na rua, por isso não descansaremos enquanto a nossa agenda não for cumprida”.

Adi defendeu o fim do imposto sindical, com uma mudança na estrutura sindical e com o direito de organização no local de trabalho, sem a pulverização dos sindicatos, como ocorre. “Hoje temos mais de 18 mil sindicatos, mas muitos estão aí só para receber o imposto sindical, pois não são representativos e não fazem a luta do trabalhador”.

De acordo com Adi, a CUT luta pela “liberdade e autonomia sindical”, defende que os trabalhadores decidam democraticamente, em assembléia, como irão contribuir com o sindicato. O presidente da CUT-SP reiterou que a Central intensificará a campanha pelo fim dessa cobrança compulsória aos trabalhadores. “Nós não temos medo de propor uma negociação em assembleia, pois os nossos sindicatos são representativos, fazem a luta e campanhas salariais vitoriosas”, concluiu Adi.

Vagner Freitas lembrou que “a luta de classes não acabou e que para enfrentar o capitalismo selvagem é preciso que cada entidade faça o seu papel. A CUT investe no movimento de massas, em colocar os trabalhadores na rua, em fazer a disputa de projeto por uma sociedade mais justa, uma sociedade socialista”. Para avançarmos na construção deste novo tempo para a classe trabalhadora e para o Brasil, alertou o dirigente da CUT Nacional, a defesa da educação pública e da reforma agrária são duas medidas imprescindíveis.

Clique para assistirterça-feira, 5 de julho de 2011
Ato Público realizado pelo SINDSERV SBC no dia 22 de junho de 2011

Vídeo com imagens do ato público realizado pelo SINDSERV SBC no dia 22 de junho de 2011.
Clique para assistirquinta-feira, 28 de abril de 2011
Conferência Nacional da Classe Trabalhadora Parte 2


Clique para assistirquinta-feira, 28 de abril de 2011
Conferência Nacional da Classe Trabalhadora Parte 1


Clique para assistirquinta-feira, 28 de abril de 2011
Artur Henrique - Conferência Nacional da Classe Trabalhadora


Clique para assistirquinta-feira, 28 de abril de 2011
Conferência Nacional da Classe Trabalhadora - Parte 3


Clique para assistirsegunda-feira, 21 de fevereiro de 2011
Salario Minimo 2011.

O presidente Nacional da CUT fala na Câmara sobre o Salário mínimo - 15/02/2011
Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
GREVE DOS BANCÁRIOS DE SÃO PAULO - CLIPE ESPECIAL

GREVE DOS BANCÁRIOS - CLIPE DA GREVE EM 2010.

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
CAMPANHA SALARIAL Sindicato dos Metalúrgicos de SBC e Diadema

CAMPANHA SALARIAL 2009

SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE SÃO BERNARDO E DIADEMA
APROVADO
- INPC: 4,4%
- AUMENTO REAL: 2%
- ABONO: R$ 1500,00
Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Redução da Jornada de Trabalho - 16/05/2010 - Parte 5/5

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Crescimento Sustentável - 26/09/2010 - Parte 1

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Crescimento Sustentável - 26/09/2010 - Parte 2

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Redução da Jornada de Trabalho - 16/05/2010 - Parte 4/5

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Posse da Diretoria da Contraf - CUT

 Luiz Cláudio Marcolino, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, fala durante a posse da nova diretoria da Contraf-CUT.

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Redução da Jornada de Trabalho - 16/05/2010 - Parte 1/5

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Redução da Jornada de Trabalho - 16/05/2010 - Parte 3/5

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Crescimento Sustentável - 26/09/2010 - Parte 3

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Crescimento Sustentável - 26/09/2010 - Parte 4

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Redução da Jornada de Trabalho - 16/05/2010 - Parte 2/5

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
GREVE DOS BANCÁRIOS DE SÃO PAULO - EDIÇÃO ESPECIAL 01

Bancos tentam impedir bancários de aderir ao 1º dia de greve.

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Marcha Brasília

 

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
Presidenta da Confetam - Graça Costa fala sobre as perspectivas para 2011

Clique para assistirquarta-feira, 26 de janeiro de 2011
CONFETAM - Campanha Salarial 2011

Graça Costa, presidenta da CONFETAM, fala ao jornal da CUT Nacional sobre a mobilização dos servidores municipais em torno de uma melhora salarial para a classe.

Clique para assistirquinta-feira, 20 de janeiro de 2011
Miguel Ferrazone participa do Seminário de Saúde do Trabalhador

Dr. Miguel Ferrazoni fala da importancia de regularizar os sindicatos em conformidade com a portaria 186 do Ministério do Trabalho e Emprego.

Clique para assistirterça-feira, 11 de janeiro de 2011
Paula Leite falando sobre o congresso.

A presidente da FETAM/SP, Paula Leite, comenta a organização e dos temas abordados no congresso.
Clique para assistirterça-feira, 11 de janeiro de 2011
Paula Leite faz uma análise do trabalho desenvolvido pela FETAM/SP.

A presidente da Federação dos Municipais do Estado de São Paulo lista algumas conquistas alcançadas até então pela entidade e traça um panaroma para as ações a serem realizadas no ano de 2010.
Clique para assistirterça-feira, 11 de janeiro de 2011
Junéia Batista avalia o debate sobre previdência.

É muito importante um congresso de trabalhadores trazer um ministro de estado que além de prestigiar o evento, também esclareça o papel que o governo Lula vem fazendo em relação a questão previdenciária.
Federação dos Trabalhadores na Administração e do Serviço Público Municipal no Estado de São Paulo
Rua Caetano Pinto, 575 - 3 andar - CEP: 03041-000 - São Paulo - SP - Telefone: (11) 2108-9271

INFOSind